CHAMA VIDA (Meditações)

CHAMA VIDA

CHAMA VIDA



 CHAMA VIDA
    Amor Aceitação e Acolhida Interior

24/08/2015

Data: 08/02/01


Centrando a energia, a cada expiração, imagine um fio de luz que desce do períneo em direção a terra. Envie para a terra todas as tensões do corpo a partir deste fio. A cada inspiração, permita que o corpo se solte. A cada respiração acompanhe o movimento que o corpo faz ao inspirar e ao expirar, tentando trazer toda consciência para esta sala, tentando voltar os olhos para dentro de si mesmo. À medida que respira, visualize uma mandala de luz rosa. Crie o desenho que quiser, ou apenas imagine uma mandala preenchida de luz rosa. Desta forma, você eleva o nível vibracional da sala. Respire e imagine a mandala em sua frente. Assim, você também eleva sua vibração traz leveza, harmonia, centramento e amor para esta sala.
Hoje, vamos trabalhar o amor por si mesmo. O amor é um sentimento de religar, que unifica e integra. Ele é um sentimento que traz de volta toda leveza e toda luz do Eu Superior. Nele você é perfeito, inteiro e está conectado com a luz maior. O amor é a grande cola, aquilo que liga, integra e mantém este planeta em equilíbrio. Todo o ser humano possui em si a capacidade infinita do amor, pois, a simples manifestação do corpo humano no planeta é sinônimo dele. O fato de existir enquanto ser humano é a maior prova da existência do amor.
No nível espiritual, todo o ser humano é profundamente amado. Seu mestre, seu guia e seu anjo cuidam dele com profundo amor. Todo mundo espiritual olha para o ser humano sem expectativa, sem cobrança, sem exigências, com aceitação e profundo amor. Mas, o ser humano olha a si mesmo com aspirações elevadas,com exigências, com uma profunda falta de amor. É por isto que devemos trabalhar este sentimento e dirigi-lo para si mesmo. Dirigir a si o amor, a aceitação, a paciência,o compromisso e a caridade. Alguns seres humanos desenvolvem esses atributos para com a sociedade, são generosos, caridosos, compassivos, cheios de boas intenções, mas, têm uma profunda exigência e intolerância para consigo. E eu pergunto: que qualidade de amor você pode dar ao outro se não é capaz de amar a si mesmo? O que de fato você quer quando ama o outro? Quando é compassivo? Quando é generoso? Realmente você quer amar o outro? Ou está assegurando um espaço no mundo desta pessoa? Quando se ama verdadeiramente, o amor se faz por si só. Então, toda ação, toda fala e toda atitude são permeadas deste sentimento. Ele se expressa de uma forma autêntica e legítima.
O ser humano diz amar, no entanto, expressa isto pedindo amor. Se o amor existe e você está preenchido dele, a ponto de dar ao outro, por que sente necessidade dele? Por que exige que o outro lhe dê? Quando você tem bastante comida na sua mesa e tem condições de dar,você não fica pedindo comida do outro. É um exemplo grosseiro, mas é útil para lhe dar a dimensão de que você pede aquilo que imagina não ter. Portanto, vamos agora exercitar dar o amor a si mesmo. Respire e tente encontrar o amor dentro de você. Como gostaria de ser amado? De que forma? Peça com toda força para que seu mestre lhe ilumine, traga a qualidade do amor e a intensidade dos sentimentos que deseja ter. Sinta o seu coração, volte-se para ele, sinta seu pulsar, seu bater. Ele tem um ritmo e uma vibração. Seu coração conhece todo o seu corpo. Porque o sangue que está em cada parte dele passa pelo seu coração que sente e percebe tudo que acontece em seu corpo.
Traga aquela mandala rosa para dentro do seu peito. Respire. Uma luz dourada intensa brilha acima de sua cabeça. Você respira esta luz trazendo-a para dentro do seu coração que está inteiramente rosa. O rosa e o dourado se encontram em seu peito. Sinta a paz, a serenidade e a vibração dessas duas cores, dessas duas energias em você. Espalhe esse amor e espalhe esta energia por todo o seu corpo. Agora, mergulhado profundamente nesse amor acolhida, visualize sua criança. Imagine-se um bebê e derrame esta luz sobre esta criança. Talvez você possa colocá-la em seu colo. E com os olhos de compaixão, de amor, de acolhida, se veja neste bebê. Veja quanta beleza há nessa criança, quanta leveza, quanta alegria. Veja essa criança com seu coração expandido, com todo amor que ela trouxe do mundo espiritual e dê a ela agora um colo amoroso, cheio de amor, compaixão e aceitação. Visualize os momentos quando esta criança ficou contraída, quando ela perdeu o brilho, a leveza, a alegria. Quando seu coração foi fechando, sua face foi perdendo o brilho e a cor. Vá derramando o seu amor nesta criança, vá deixando que os sentimentos mais ternos possam penetrar no corpo dela, possam penetrar em seu coração e curar suas feridas.
Agora perceba outros momentos desta criança, momentos de choro, de agitação. Então, da mesma forma, acolha e olhe-a com generosidade. Você está numa posição de acolhida, numa vibração elevada e seu olhar é o olhar do seu mestre para essa criança. Um olhar isento de julgamento. Deixe que essa criança vá crescendo em seu colo e recebendo de você toda esta qualidade de energia. Não importam os fatos que aconteceram. O que interessa neste momento é que ela vai receber a energia que precisa. Neste momento ela tem o que sempre esperou e o mais importante, ela tem de você.
Permita que ela cresça e possa se expressar. Como ela é alegre e expansiva. Permita, também, que ela possa demonstrar os momentos em que ela estava triste e fechada. Os momentos em que ela estava com raiva, reivindicando amor, atenção e afeto. Você permanece aberto e acolhedor. Ela cresce e aprende a confiar. Sua criança agora já pode olhar direto nos seus olhos e você pode fazer um pacto de ajuda com ela, oferecendo o seu amor a este ser que cresce, a este ser que é você. Ela continua crescendo, vai ficando cada vez mais forte, até chegar a sua idade atual. Então, você finalmente se une a este ser que é você mesmo, ficando cada vez mais forte. Sinta seu coração expandindo e receba dentro de você esta parte sua que cresceu na energia do seu amor. Sinta os movimentos do seu chacra cardíaco, suas sensações. E agora, deste ponto em que você está permita que o filme de sua vida passe em sua frente. Jogue toda a energia de amor nas cenas sem se prender em nenhum detalhe. Veja-se muito rapidamente em todas as idades, cheia de amor, sendo cuidada, sendo preenchida por você mesmo. E respire.
Sinta-se preenchido por toda esta luz rosa e dourada. Sinta-se integrado. Vá respirando, respirando. Volte devagar para esta sala, para o contato com as pessoas, movendo suavemente o corpo. E antes de abrir os olhos, envie toda a energia que foi movida nesta sala para todas as pessoas deste planeta,para as pessoas que necessitam de amor e aceitação.
Agradecemos a todos os seres de luz que acompanharam este trabalho. Que a paz esteja conosco, esteja nesta sala e esteja em nossas vidas.







CHAMA VIDA

©2015 chamavida.org.br. Todos os direitos reservados.
Av. Fernandes Lima,869/A - Pitanguinha - Maceió/AL 57.052-050 Fone: (82)3024-2440
Desenvolvido por Seventeen Web Development